Ângela Costa:
Para conseguir mos começar a trabalhar, em primeiro lugar, iremos pedir autorização para o local pretendido, ou seja, iremos pedir à direcção e as funcionárias da biblioteca para nos facultarem o local (ao pé de uma das janelas, por debaixo de umas estantes).
Depois da autorização concebida iremos medir o local e definir o tamanho da peça a realizar. E assim ver os diferentes tipos de madeira necessários. Iremos ver também as salas disponíveis para que possamos trabalhar em pequenos pormenores da nossa peça em segurança.
O próximo passo seria definir as tarefas que iremos fazer na escola e do que iremos fazer em casa de um dos elementos do grupo.
Depois de tudo planeado iremos realizar esboços e chegar a concílio, começar a reunir os objectos a colocar na assemblagem, e definir pormenores da peça. Arranjar maneira da peça ser transportável, definir assim os sítios onde estarão as ligações para ser uma peça desmontável e assim definir formas de encaixe.

E esclarecer assim a quantidade de material que ficará na casa de um dos elementos do grupo. E finalmente, começar a fazer a peça em si.

Nas aulas, iremos realizar esboços, fazer alguns pormenores possíveis de se concretizar, ver preços e organizar fotos e vídeos para a realização do making-off, recolher imagens e videos para colocar no filme que irá passar no computador que estará na assemblagem e finalmente iremos realizar uma maqueta como forma de ponto de situação e para uma melhor visualização do produto final.

__________________________________________________________________________________________
Ana Fialho:
O grupo irá realizar uma assemblagem que contem três épocas distintas, que cada elemento do grupo pesquisou e que ira aplicar no produto final. Estamos a pensar fazer uma maquete baseando-nos na pesquisa feita anteriormente. Para além disto ainda teremos que ver onde arranjar os materiais e em que condições iremos adquiri-los, e pedir autorização na escola para expormos o objecto no local por nós pretendido. Iremos também trabalhar ao longo do ano tanto na escola como fora dela. Nas aulas de terça-feira não será possível trabalhar no objecto final mas possivelmente iremos fazer a maquete e esboços, ver os materiais que temos e os preços, e nas aulas de quinta-feira vamos trabalhar no objecto em si. Para realizar esta assemblagem de acordo com o grupo iremos construi-la na casa de um elemento do grupo e possivelmente na escola também se conseguirmos um espaço para trabalhar, uma sala que esteja livre e que possamos guardar.

__________________________________________________________________________________________
Débora Lopes:
No primeiro período não estive presente no projecto que o meu grupo estava a desenvolver, porém regressei e fiquei a par de todo o trabalho que este desenvolveu durante a minha ausência. Contudo apresentamos á turma o que iríamos desenvolver e com isso fizemos uma pesquisar para percebermos melhor o que iríamos desenvolver. Agora estamos na parte prática do nosso trabalho e como tal cada elemento vai contribuir para o desenvolvimento e o produto final que será uma Assemblagem. Vamos utilizar a casa de um dos elementos para fazermos o trabalho que implica cortar materiais de grande porte, como madeira, que será o material básico, cada elemento terá que contribuir com algum material tais como madeira, tinta e verniz, pois assim será mais fácil de trabalhar. E por fim durante as aulas iremos fazer pequenos arranjos que sejam necessários.

__________________________________________________________________________________________
Raquel Salomão:
O nosso trabalho irá ser realizado por fazes, das quais a primeira será o pedido de autorização para expor a assemblagem, a biblioteca é a nossa primeira opção, pois é um local pouco caótico e consideramos ideal para estar exposta a peça. Caso não seja possível tentaremos encontrar outro local dentro do espaço escolar que seja “seguro” colocar a peça. (será feito por dois elementos). Também pediremos permissão para o uso de salas, nas quais iremos trabalhar nas partes físicas da obra, caso haja salas disponíveis no mesmo horário.
Após as autorizações pedidas iremos procurar quais as salas disponíveis para o decorrer do trabalho e medir o local onde iremos colocar a assemblagem.
Com a burocracia já pronta, passaremos á assemblagem em si, iremos elaborar diversos esboços e também construir uma maquete. Com as ideias bem definidas passaremos então á construção da assemblagem, as partes grandes da peça serão feitas na casa de um elemento do grupo pois tem mais condições, e iremos trabalhar em tardes livres e possivelmente fins-de-semana. Os pequenos pormenores iremos trabalhar na sala de aula.
Os materiais serão fornecidos por pessoas conhecidas e também teremos que arranjar alguns materiais por conta própria.

__________________________________________________________________________________________
Marta Moura:
Para a realização do nosso projecto, que consiste na realização de uma assemblagem, iremos passar por várias etapas até ao produto final e sua exposição.
Primeiramente, vamos começar por pedir autorização na direcção da escola (concelho executivo) para o lugar onde ficará exposta a assemblagem. Pedida a autorização, caso nos seja dada, passaremos a medir o local, para que a assemblagem caiba no local escolhido e realiza-la perante essas mesmas medições.
Caso a autorização não nos seja dada para o local no qual pretendemos expor a assemblagem, perguntaremos na altura quais os locais autorizados, de entre eles passaremos á escolha do local e consecutivamente às medições do mesmo.
Nessa primeira parte do projecto, informar-nos-emos também sobre as salas disponíveis para fazer certas partes da assemblagem que se consigam transportar.
Numa segunda fase veremos o material que temos disponível e o que precisamos de comprar, os objectos que temos e os que precisamos de fazer e começaremos a fazer vários esboços de como será a assemblagem e chegar a um concílio entre todos os membros do grupo, sobre o produto final (peça).
Definindo também pormenores da peça e arranjar uma forma da peça ser transportável, inclusivamente dividir-se em várias partes e ser desmontável.
Para terminar esta segunda fase organizaremos o material, isto é, iremos definir que material ficará em casa de uma dos elementos, por ser mais difícil de transportar (tais como, determinadas madeiras mais pesadas) e o material transportável que podemos trazer para a escola
Na terceira e última parte do projecto, começaremos por realizar uma maqueta que mostrará o produto final da assemblagem, que mostraremos, caso já esteja concluída, no ponto de situação e na apresentação á turma dos produtos finais dos vários projectos.
Definiremos também as tarefas do que iremos fazer na escola e do que faremos em casa de um dos elementos do grupo (por falta de condições de trabalho existentes na escola, como por exemplo a falta de certas máquinas necessárias para a execução da peça e que a escola não nos consegue fornecer. Assim sendo, teremos de realizar certas partes da assemblagem, de grande dimensão em casa de um dos elementos que fornece essas condições.
É então que começaremos a fazer a peça em si. Enquanto estivermos a realizar a assemblagem, iremos por uma máquina a filmar a sua execução, para no final podermos mostrar como chegámos ao produto final.
Depois de concretizar a parte da peça em madeira, passamos a envernizá-la.
Concluída a envernização passaremos á parte (assemblagem) iremos expor a peça e passar um vídeo de trabalho final, sobre a execução da mesma.

__________________________________________________________________________________________